À FLOR DA PELE NASCE A POESIA

DOAR AMOR EM SEMENTES

Textos

O CHEIRO DE TERRA MOLHADA ME FAZ FELIZ
     Estava caminhando num sol a pino, parei para descansar na sombra de um pé de manga na beira da estrada notei uma alegria imensa dos passarinhos cantando, pulando por causa dos frutas madurinhas cheirosas que já tinham bicado e já estavam quase caindo, mas nesta festa que as abelhas também participavam ouvi o som do vento fresco balançando os galhos sacudindo as folhas verdinhas enquanto as secas corriam girando no ar, o engraçado é que avistei uma preparação de chuva por causa de um torriame que formou lá no horizonte e fui chutiando, chutiando até que cheguei na casa de Josefa de Januário nos primeiros pingos começando a chuviscar então tomei um caneco de água friiiia da quartinha aí fomos prosear. O cheiro de terra molhada me faz feliz, mas a chuva engrossou um tanto que descia pela biqueira da casa com gosto, no início até assustou, mas quando falamos do milho o riso foi chegando e se instalou que dava para ouvir longe, não esquecemos de agradecer a Deus por mandar o aguaceiro abundante sem ser castigo.

Obs: Esta simples alegria de viver não tem preço.
Rita Macedo
Enviado por Rita Macedo em 14/01/2016
Alterado em 14/01/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras